Às Vezes O Bom É O Inimigo Do Melhor

 

Uma pequena revolução de vez em quando e’ uma ótima coisa. – Thomas Jefferson

Estou vendo, a distancia, as manifestações no Brasil. Tendo morado muitos anos fora, da minha varanda estrangeira eu sempre tive uma vista interessante da cultura brasileira, talvez às vezes um pouco mais lúcida do que quando eu morava lá.  Como se diz por aqui, às vezes a gente não consegue ver a floresta por causa das árvores na nossa frente.

BASTA!

Os cara-pintadas exigindo o impeachment do presidente Collor em 1992.

Os cara-pintadas exigindo o impeachment do presidente Collor em 1992.

Ver as pessoas dizendo “basta!” me anima muito.  Geralmente é só quando chegamos neste ponto que algo fundamental muda e conseguimos desviar para outro rumo.  É esta atitude que faz com que os devedores paguem suas contas, que os desempregados arrumem emprego, que os sonhadores abram seus negocios, que o gordo perca peso. Quando o problema é grande demais, as vezes a única coisa que começa a resolver é apertar reset.  Chega. Pronto, acabou.

Os problemas do Brasil são tão profundos que qualquer tentativa de consertá-los terá que começar com esta atitude.

Mas isso é só o primeiro passo.

Se estamos no caminho errado, alem de apertar reset, é preciso nos darmos conta que há um outro caminho.  A melhor e a única maneira de realmente rejeitar e abandonar algo é saber exatamente o que irá entrar em seu lugar.

E é exatamente este elemento que está faltando neste movimento que chacoalha o Brasil neste momento.

SMART

SMART é uma sigla conhecidíssima no mundo profissional.  Ela é usada para testar quão eficaz são seus objetivos. Isso é um teste usado por empresas e organizações pelo mundo inteiro antes de se investir tempo e dinheiro em um projeto.

Para que valha a pena se investir em conseguir um objetivo, ele tem que se qualificar da seguinte maneira, seguindo as letras da palavra SMART:

  • Specific (Específico): Qual é exatamente, qualitativamente e quantitativamente, o resultado esperado?  Honestidade, justiça, e outros ideias são muito bonitos e válidos, mas é preciso definir-se com mais precisão como estes ideais se apresentariam em realidade.  Por exemplo, exigir que o politico “x” seja retirado de seu posto por desonestidade e’ um objetivo melhor do que simplesmente exigir-se honestidade em geral.  Quando o objetivo é específico, tudo fica mais claro, inclusive a determinação de que ele foi cumprido.
  • Measurable (Mensurável): Parecido com o critério anterior, este objetivo precisa ser fácilmente mensurável.  Por exemplo: “retirada de todos os deputados que votaram ‘sim’ pela medida ‘x’” e’ um objetivo fácil de se medir.
  • Attainable (Atingível): Sejamos realistas.  Objetivos tem que ser atingíveis.  Por exemplo, lutar para que o Brasil tenha 1,000 hospitais públicos de qualidade em 6 meses e’ um objetivo específico e mensurável, porém inatingível, pois leva mais tempo do que isso para se construir um hospital.
  • Relevant (Relevante): O objetivo tem que ser algo que valha a pena, que tenha a ver com os problemas que precisam de solução, e que inspire outros a abraçar a bandeira.  Perguntas a se fazer: este objetivo conserta o nosso problema? Agora é a hora certa?
  • Time-bound (Com tempo determinado): É extremamente importante que haja um limite de tempo para que o objetivo seja cumprido.  Por exemplo: “Queremos que o Jose Dirceu seja condenado a 30 anos de prisao por crimes contra o povo Brasileiro e que esteja em poder da polícia até esta quinta-feira.”  Este é um objetivo específico, mensurável, atingível, relevante, e com tempo determinado.

A maior vitória já é nossa.

Manifestações "Diretas Já", 30 anos atrás.

Manifestações “Diretas Já”, 30 anos atrás. Claro exemplo de um objetivo específico, mensurável, atingível, relevante, e com prazo para acontecer.

Lembremos que o Brasil já é uma democracia. Na democracia, o povo é governado por representantes escolhidos pelo povo.  Em outras palavras, na democracia, somos auto-governantes.

Neste contexto não faz sentido nos colocarmos contra o “governo.”  Nós somos o governo.  Derrubar o sistema significaria a substituição da democracia por outro sistema.

O que precisamos e’ reformar o que esta quebrado, e escolher objetivos SMART e consegui-los um por vez, sabendo com clareza onde queremos ir.

Foco, clareza, determinação

Enquanto é absolutamente óbvio que o Brasil está cheio de problemas, uma manifestação por objetivos não específicos o suficiente, não claramente mensuráveis, não realisticamente atingíveis e sem prazo para acontecer infelizmente não terá resultado.  Falta clareza, definição, e liderança.

Quando nao sabemos pra onde queremos ir, qualquer caminho nos levará lá.

É muito bonito ver tanta gente unida.  Isso não é bom, não vale alguma coisa?

Sim.  O problema é que corremos o risco de acharmos que isto está realizando algo concreto. O problema é descansarmos na idéia que finalmente estamos fazendo alguma coisa.

Conscientização é bom.  Saber exatamente o que e quando queremos é melhor.

O primeiro gera emoções.  O segundo, resultados.